24 julho 2009

Sobre o Agile.




Confesso que estou realmente curioso sobre o lançamento da Chevrolet ainda deste ano: o Agile. Não sei se perceberam, mas existe "algo" por trás do novo modelo, algo que vai além do carro em si, diria uma "responsabilidade extra" pra ele. Esse carro representará a ressurreição da GM? Vai fazer com que a ela dê um passo a diante da concorrência? Será um divisor de águas da Chevrolet latio-americana? Só digo-lhes "não sei". Em breve, Setembro pra ser mais exato, veremos o resultado do investimento de 400 milhões feito pela montadora em seu novo "mais novo carro". Isso mesmo, não é só um "novo" como Vectra GT e Prisma, é O Novo.
Vamos retroceder um pouco na linha do tempo.
Quem não se lembra da GM dos anos 80 e 90? Era 'A Marca', tinha 'Os Carros', 'A Tecnologia'. Opala e futuramente o Omega não me deixam mentir; o Vectra 1997 também inovou bastante. Possuia modelos como os Kadetti e Vectra GSI, motores como o 4.1 do Opala e Omega e claro, o suave e agradável MPFI do Corsa, que surgira em 1994. Era a época em que a marca possuia uma verdadeira granja de galinhas de ovos de ouro. Chegando perto dos 2000's a marca dá sua primeira grande derrapada: para de fabricar o Omega no Brasil e começa a trazer sua versão importada, com motor 3.8 e de pouco agrado. Até que vendeu um tanto, mas era caro demais e não tinha o prestígio de uma Mercedes nem de um BMW, que aproximavam-se de sua faixa de preço na época. O Opala, que nessa época já tinha deixado de ser fabricado, também deixou saudades, mas o Omega conseguiu, de certa forma, conter os "protestos" sendo lançado em 1991 e preenchendo sua (grande) lacuna. Bom, voltando para o fim do Omega nacional... Ele já estava defasado, realmente, mas esperava-se uma atualização à altura do modelo, que nunca veio.
Querendo ou não, ele se fora, mas ficava o Vectra nacional, arrancando suspiros por onde passava, porém, ainda havia uma lacuna de Opala + Omega na marca.
Chegara 2002, 2003 ... 2005, e o Vectra já estava 'baquiado'. Os japoneses Civic e Corolla estavam matando tudo que viam pela frente no seguimento; o Corsa já estava atualizado, com motor VHC, espaçoso e vendia bem; Astra também gozava de certo sucesso, Zafira idem, o Vectra... nem tanto. A saída era uma só: vamos fazer um novo Vectra? A resposta foi uma só também: não! Então desembarcava o belo, modernasso, arrojado... ... Astra Sedan Europeu, que claro, foi promovido a Vectra. Segundo escurregão da GM do Brasil. Porém, ele agradou de verdade! Desfrutou do topo, foi líder, realmente o Vectra melhorara. Até a chegada dele, do fenômeno, do poderoso e destruidor das alegrias concorrentes, Honda Civic, e acabou com a graça do Vectra. Um tiro certeiro vindo do Oriente. Tinha motor i-Vtec, era lindão e um Honda, confiável como sempre. O pobre Vectra, ainda com motores MPFI, gastão, foi deixado de lado pelos compradores.
Enfim, estamos em 2009 e a Chevrolet recebera o título de atrasada! Certos motores já estão cansados, as tecnologias não surpreendem, o design ficou enjoativo. As vendas ainda estão boas, ainda, mas já deixaram a liderança faz tempo, perdem para Volks e Fiat praticamente sempre. Ressalvo Celtra, Prisma, Classic, Astra e S10 que ainda vendem muito bem, apesar de os 3 primeiros serem aquele caso típico de gêmeos siameses disfarçados, o Astra já está um idoso de bengala e a S10 com cada vez mais "cambiarras" para disfarçar a idade, mas são baratos nas suas categorias, por isso vendem bem.
Então, vejam a extrema necessidade do Agile recuperar o tempo perdido, já que a última "surpreendida" da Chevrolet foi o Vectra 2006. Se ele realmente for entrar no lugar do Corsa, o que eu acredito que seja verdade pois este já está "batendo o pino" também, essa responsabilidade aumenta muito mais, pois o Corsa já fez história no nosso país, aliás, fez uma bela passagem, sempre vendeu bem, tem manutenção barata e mesmo cansadão, ainda rouba alguns compradores do Gol GV por exemplo.
O Agile vai ser o jogador em que todo mundo aposta que fará aquele ponto final nos últimos segundos da partida levando o time a uma vitória gloriosa.
Não só ele como todo o projeto 'Viva', que muitos erroneamente pensam que era o "antigo" nome a ser usado no Agile, deverá ser a ressurreição da GM brasileira, pra quem não sabe, já estão nos planos um sedan, uma pick-up e um monovolume à la Meriva, que acredita-se que serão lançados nessa mesma ordem. Nesse meio tempo, também poderá ser trazido o Insignia, para aposentar o Vectra e o Cruze para entrar em um nicho mais barato, como o Astra atualmente.
Especula-se que o Agile terá motor 1.4 Econoflex e um 1.8 mais bravo, e custará a partir de 36 mil reais e irá brigar, mesmo, com o Fox, mas é claro, também vai subir no ringue com Gol Power, Pálio ELX, Sandero Expression...

Deixo-lhes uma dica, o site da revista Quatro-Rodas já disponibilizou uma reprodução do Agile, então, não deixem de dar uma passada lá para ter uma bela noção de como será o carro. Digo isso por que a revista acertou em cheio com a reprodução feita do Gol GV em 2008, o carro da reprodução se parecia 95% com o real.

Concluindo, o Agile será o início da corrida da GM rumo ao poder de competir (novamente) com um modelo realmente atualizado e "moderno", mesmo sendo básico.
Uma coisa que a GM AINDA não perdeu foi o prestígio, creio eu. Então agora é a hora de colocar em teste esse prestígio e ao mesmo tempo honrá-lo com um carro digno de aplausos e de sucesso, como a Volkswagen fez com o Gol em 2008.
Corre GM! Ainda dá tempo!

Vamos esperar então né!

Abraço a todos.

2 comentários:

Equipe Auto WP disse...

Gostei muito do seu blog, eu tbm tenho um o http://autowp.blogspot.com/
gostaria que você tbm fizesse parte do Auto WP Brasil

Anônimo disse...

necessario verificar:)